Como fazer um contrato de móveis para marcenaria

Para fazer um contrato de móveis para marcenaria, é preciso prestar atenção nos detalhes de cada cliente e basear o contrato em cima dos Termos e Condições do seu negócio.

Neste artigo, a Calcme – sistema para marcenarias – te ajuda a entender mais sobre como montar um contrato eficiente, enxuto e com tudo o que proteje o cliente e a marcenaria.

Continue lendo!

Veja também: como montar uma proposta comercial de uma marcenaria.

Aprenda como fazer um contrato de móveis para marcenaria

Em 6 passos, veja como fazer um contrato de móveis para marcenaria e comece a colocar o documento em prática ainda hoje.

Elabore os Termos e Condições com base no seu plano de negócios

Antes de mais nada, é preciso considerar os Termos e Condições do seu plano de negócios. Ou seja, o contrato precisa ser montado de acordo com a sua organização, fluxo de caixa, capital de giro e outros detalhes importantes que estão relacionados especialmente com o negócio.

Veja também como controlar a produção da sua marcenaria.

Tenha um documento editável para usar apenas as informações do cliente e do projeto

Não há necessidade de escrever um novo contrato a cada venda. Tenha um modelo pré-definido onde os campos podem ser alterados para a realidade de cada cliente e projeto. Um documento de Word ou um Docs online no Google resolvem o problema.

No entanto, é preciso pedir ajuda para um advogado para que a primeira versão do contrato seja montada de acordo com as proteções que você quer para o negócio e para o cliente.

Descreva bem o projeto e as condições

O “segredo” de um bom contrato, é ter tudo bem escrito, de maneira muito clara, eficiente e que possa proteger ambas as partes em vários cenários diferentes. Quanto mais robusto for o contrato nesse sentido, melhor.

Nesse momento, é preciso descrever cada detalhe do projeto, como:

  • Cor da madeira;
  • Códigos de produto;
  • Metragens;
  • Acabamentos;
  • Entre outros detalhes.

É como se fosse, realmente, um “inventário” de tudo o que o cliente está comprando e em quais condições está comprando.

Veja também como controlar os contratos fechados da sua marcenaria.

Estabeleça prazos

Os prazos são indispensáveis no contrato. Tanto para o cliente, que eventualmente tem uma condição de negociação diferente, quanto para a marcenaria.

Afinal, o contrato não serve apenas para proteger a marcenaria. Serve também de garantias e confiança para o cliente, que quer receber o seu móvel instalado no dia que foi combinado.

Fale de direitos e deveres do cliente e da marcenaria

Etapa básica, que deve prever tudo o que a marcenaria deve fazer durante o contrato, e tudo o que o cliente deve fazer até a finalização do vínculo.

Preveja alterações ou cancelamentos

O que vai acontecer caso o contrato seja quebrado?

É preciso pensar e esclarecer isso de maneira muito simples e direta no contrato, sem rodeios, de modo que ambas as partes estejam cientes de eventuais multas ou reembolsos.

Automatize os contratos com a Calcme

Quer fazer isso tudo de maneira automatizada e eficiente, dentro da realidade da sua marcenaria, cliente e projeto?

Conte com a Calcme.

O nosso sistema para marcenarias te ajuda a desenvolver um contrato automatizado, onde você só vai precisar preencher aqueles campos padrões de prazos, preços, dados de clientes, características do projeto e outros.

Dentro das condições e realidade do projeto, o contrato é gerado de forma segura e eficiente.

Além disso, assinaturas eletrônicas nos contratos emitidos pela Calcme também podem ser feitas dentro do sistema. Esse recurso estará sendo lançado em breve.

Portanto, faça um teste grátis no Calcme ainda hoje e faça contratos de móveis para marcenarias de maneira eficiente.

Sistema para marcenarias - Calcme